domingo, 16 de agosto de 2009

Para Não Entender...

Ricardo Carvalho
.
.

Quando os olhares não correspondem às ações,
Quando os sentimentos não correspondem às palavras...
Sobram ilusões, aumentam as (in) decisões...
Falta algo, talvez, a companhia.

O Buraco passa por momentos difíceis, uma espécie de crise de identidade.
Afinal, tudo muda, a toda hora, a cada minuto.
Mas, leitor@s assídu@s compreendem...
Quando o sol não nos agrada e a vida nos deixa sem jeito, o melhor é esperar...
Após o sol, quem sabe, venha a chuva.
O que já foi combinação, torna-se, hoje, dúvida.
Dura contradição...

Insistem elas em dizer que sabem sobre o amor...
E mais, que os homens, insensíveis e incapazes de perceber são os ogros da situação, não têm a menor percepção...
Cá entre nós, leitor@s, exageram na melação, se perdem na insensibilidade.
Não por coincidência, as mulheres, sombras noturnas,
Carregam algumas verdades, tudo mais é contradição.
Ora vejam, complicado para nós.
Janaína! Pensei que fosse Jean.
Nem sei se quero compreender.

É consenso entre as amigas dizer que se afastaram dos relacionamentos.
Ele é incrivelmente perfeito, mas não é o que desejo para mim.
Desprezam quem está a seus pés, acreditando em alguém no pedestal.
E não me venham com aquele papinho pífio: “[...] é do ser humano querer o inatingível, o que está fora de seu alcance”.
Mentira! Homens e mulheres têm desejos tantos,
Ofuscados, quando o dia amanhece, apenas para não lembrar que a noite foi do tamanho do sonho...

Corremos, enquanto algo nos persegue.
Perseguimos aquilo que não se deve.
Cada vez mais me convenço que não existe a tal maneira correta de se conquistar, estar junto, e sim a tal situação inesperada, mal calculada, e que, infelizmente não depende de ninguém..
Se o amor acaba, será que um dia existiu?
Nem por isso, deixamos de acreditar nele...

AMOR...
Agora estou sem resposta.
Mas, o amor é prá ser explicado?
Prá ser tão desejado,
Seu sentido não está exatamente no seu não saber porquê?

AMOR... doce combinação...
Dúvida, segredo.
AMOR é contradição...
Por que não?

__
♪♪ Last Kiss.. Pearl Jam
__

6 comentários:

Yuki Sabanay disse...

O título não poderia ser melhor.

Jean Matheo Piccini Lago disse...

Fórmula matématica do amor:
Amor = acaso³ x alguma outra coisa mais estranha que o acaso.


Só pra deixar claro, Janaína não é Jean e muito menos Jean é Janaína!


Enfim, não acredite muito no que digo. Não acredito em formula nenhuma mesmo e provavelmente aquela ali de cima é tão falsa quanto improvável.

Bárbara disse...

Cara, algumas palavras parece que você escreveu por mim, quase.

=)


bom findi ;)

Débora Anacleto disse...

Muito bom, muito bom!

gisele disse...

Lindo...como todos os outros que ja li, e acredito que os que ainda não li também devam ser!!!
As primeiras frases então...me lembram momentos que passei à pouco tempo!!!
"Crise de identidade", ja ouvi alguem me falar sobre isso antes:) Realmente,asvezes exageramos na insensibilidade, más normalmente fazemos isso para esconder um sentimento que não queríamos, ou pelo menos, não deveríamos ter...o AMOR é um deles.


:)

gisane bruna sell disse...

simplismente o texto perfeito,parabens!!!!beijos